Gestão financeira: 4 dicas para alavancar sua carreira na engenharia

Gestão financeira: 4 dicas para alavancar sua carreira na engenharia

Gestão financeira: 4 dicas para alavancar sua carreira na engenharia

Basicamente, a gestão financeira é um conhecimento imprescindível para quem está na carreira de engenharia. Podemos considerá-la em duas perspectivas: uma primeira relacionada com conceitos e técnicas de gerenciamento de finanças para projetos de engenharia; e uma segunda, diretamente ligada a como você pode administrar seu próprio dinheiro para alcançar seus objetivos.

Como mostraremos neste post, esses caminhos andam lado a lado. Assim sendo, preparamos algumas dicas básicas para que você entenda quais conhecimentos ainda precisa adquirir e o que deve fazer para conquistá-los. Desse modo, você vai alavancar sua carreira de uma forma mais acelerada e segura. Continue a leitura e saiba mais!

1. Invista em um curso de finanças e economia

Um dos primeiros erros que os engenheiros cometem é não perceber que a área de finanças é um ramo específico, e apenas o conhecimento do senso comum não é suficiente para enfrentar os desafios que virão pela frente. Por isso, o mercado exige uma formação sólida para os cargos de gestão.

Desse modo, especializações em gestão financeira e econômica são uma das principais maneiras que os recrutadores encontram de se certificar que você tem os conhecimentos necessários para a função. Em um curso de qualidade, você aprende habilidades essenciais para realizar um gerenciamento eficaz, tais como:

  • elaboração de orçamentos — com essa habilidade, você será capaz de estimar com precisão qual será o custo de determinado projeto, quais serão os gargalos orçamentários, como distribuir o capital da obra em diversas etapas, entre outros;
  • análise econômica — neste caso, você aprenderá a interpretar os sinais do mercado para levantar os possíveis riscos financeiros de um projeto e quais possibilidades poderão aumentar sua rentabilidade;
  • fluxo de caixa — talvez esse seja o conceito mais básico, sobre o qual todos nós temos uma vaga ideia do que se trata. Porém, em um curso, você aprende técnicas mais aprofundadas para compreender todas as entradas e saídas que ocorrem durante um projeto.

2. Utilize softwares e aplicativos para gestão financeira

Hoje em dia, não é mais necessário manter várias planilhas e realizar cálculos desagradáveis para colocar em ordem a vida financeira, seja no âmbito pessoal, seja no profissional. Na maioria dos casos, contando com design simples de entender e mais agradável de lidar com, aplicativos e softwares são capazes de fazer praticamente tudo por nós.

Com eles, você pode, por exemplo, registrar todas as suas contas em banco, cada compra com o cartão de crédito, cada conta paga, entre outros. Eles também possibilitam organizar seus gastos em categoria, de modo que você possa analisá-los de forma mais eficiente. Além disso, você pode inserir todos os seus investimentos e analisar a rentabilidade de cada um deles.

Alguns exemplos de aplicativos bastante utilizados são:

  • Mobills — ele tem a grande vantagem de ser sincronizado instantaneamente com a nuvem, ou seja, você jamais vai perder seus dados;
  • GuiaBolso — considerado um dos aplicativos mais completos do ramo, é integrado com o sistema de muitos bancos brasileiros. Então, basta você cadastrar as contas e ele sincronizará seus extratos e enviará direto para o app. Bem melhor do que inserir manualmente todos os dados, não é mesmo?
  • Minhas Economias — o diferencial desse aplicativo é a possibilidade de que ele envie mensagem lembrando sobre o vencimento das contas. Desse modo, você nunca mais vai deixar de pagá-las por esquecimento!

3. Estude os principais índices e métricas financeiros na engenharia

As métricas são os dados que traduzem, em números, o resultado e a eficiência de um determinado projeto de engenharia. Entender como elas funcionam é fundamental para uma gestão financeira eficaz!

Retorno sobre investimento

Essa medida analisa a rentabilidade de determinado investimento. Com isso, você poderá orientar suas decisões sempre para o caminho de maior retorno e saberá quando poderá ter prejuízo. Parece difícil de acreditar, mas muitas empresas conduzem projetos por muito tempo sem perceber que o caixa está ficando cada vez mais negativo.

Velocidade de fluxo de caixa

Em linhas gerais, ela determina o intervalo de tempo transcorrido entre a entrada de determinado recurso financeiro dentro do caixa da empresa e sua saída para o cumprimento das obrigações.

Quanto menor for a velocidade, melhor será a saúde financeira do negócio, pois isso significa que ele terá mais capital disponível para investimentos e juros de poupança. Essa métrica é essencial para o controle do cronograma financeiro, na medida em que garante a estabilidade para compras e contratações.

Capacidade de financiamento

Durante um projeto, você precisa saber ao que recorrer quando as finanças estiverem um pouco desbalanceadas. Os financiamentos são uma excelente forma de saber que você conseguirá executar as atividades mesmo se o caixa estiver apertado.

4. Crie metas financeiras para a sua própria carreira

Para conquistar o seu lugar no mercado de trabalho, você precisa saber aonde quer chegar. Por isso, trace um plano de carreira com metas detalhadas, a fim de saber o quanto está conquistando. Tudo começa com etapas muito simples, como fazer um curso de gestão financeira voltada para engenharia, enviar currículos para x empresas, ir a eventos e workshops para fazer networking, entre outros.

À medida que realiza essas etapas, você vai se sentindo mais confiante para avançar. Então, pode pensar em criar seu próprio negócio, tentar uma vaga em empresas líderes do ramo etc. Dessa forma, você consegue criar uma trilha na qual estará sempre evoluindo.

Percebeu que, quando sabemos o que fazer, a trajetória se torna um caminho relativamente simples? Infelizmente, muitas pessoas acham que já sabem tudo de que precisam sobre gestão financeira e acabam não progredindo no assunto.

O mercado está bastante concorrido e jamais devemos nos acomodar com o que já sabemos. Nesse sentido, é necessário estarmos constantemente nos aprimorando. As oportunidades são amplas, você só precisa procurá-las nos lugares certos!

Então, ficou interessado em aprofundar seus conhecimentos sobre gestão financeira? O IBEC tem o curso certo para você: MBA em Gestão Econômica e Financeira. Vale ressaltar que ele é um curso voltado para as áreas de engenharia no geral, no qual você vai aprender todos os conceitos citados no post e muito mais!

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *